Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/discove1/public_html/news/header.php:4) in /home/discove1/public_html/news/header.php on line 9

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/discove1/public_html/news/header.php:4) in /home/discove1/public_html/news/header.php on line 9
discoverazores.org

Nota por Knitted by Macho Men

2019-06-24

Dizem que eu tricoto todos os dias. Realmente é verdade. Mas hoje não vai ser esse dia. Hoje paro tudo. As agulhas e os novelos estão ao meu lado mas a experiência Fringe fez-me parar o que eu mais gosto de fazer: malhar. É tempo de refletir e pôr por escrito este ciclo que terminou agora com a Azores Fringe Festival 2019. 


Tal como a malha, o Fringe é um interlaçar de experiências e emoções. Fui completamente apanhado de surpresa. O Terry Costa, cara da MiratecArts, é realmente incrível. Pontualidade, Pai de todos os criativos e intervenientes neste evento, é ele que coordena tudo. É ele que está no leme da embarcação “Fringe”. Tal como um comandante do navio, qualquer intempérie ou tempestade do alto mar não é problema para o Terry. Tanto mostra o melhor que os Açores têm para dar, como logo a seguir leva-nos à razão e ao principal motivo de estarmos cá no Pico: para partilhar a nossa Arte. Lá vamos nós pontuais aos mais diversos sítios mostrar aos  locais o melhor que nós sabemos fazer. Pessoas das artes que na maior parte das vezes não são reconhecidos pelo tempo e dedicação que usam da sua própria vida, sacrificando amizades, família e até mesmo saúde por um propósito maior. A emoção de sentirmos vivos por aquilo que mais gostamos de fazer. O Terry Costa abre essa porta a quem realmente faz Arte. 

O Azores Fringe Festival é a Arte na sua maior expressão. É pegar nas agulhas e fazer. Malhar sem tempo para dizer ou contar. Não há ideias. É concretizar e realizar na sua mais pura e dura essência. Tal como o Pico, o ponto mais alto de Portugal, o Azores Fringe Festival é o auge de um culminar de uma vida ligada e dedicada à Arte. A ilha emerge das profundezas do oceano e leva-nos ao céu o melhor que se faz em Arte a nível nacional e pelo resto do mundo. Não há tempo para sentir. O Fringe não permite isso. É tempo para subir as cortinas, subir ao palco e fazermos o nosso melhor. Sentir é para o público. Nós os artistas é fazer e não dizer. Mas hoje, o dia após o Fringe, é tempo para parar de malhar. Acabou um ciclo. É tempo para sentir. E bolas!!! Como é bom sentir como um artista! Como é bom viver! Obrigado a todos que tornaram estas meadas de experiências e emoções tão intensas! É tempo de dobar estas meadas e fazer novelos guardando num local especial no nosso coração. Obrigado. 

Vou para Lisboa exausto fisicamente, mas com o coração cheio de novelos de emoções. Sou um privilegiado! Obrigado Deus! Obrigado Dona Conceição, Fátima, Dona Gina, Helder, Pedro, Elisabete, Aliza, Nuno, Mónica, Sra. Fernanda, Residencial Minibela,  Padaria Andrade, Rosários4, RTP Açores, Jornais dos Açores, Benedita, Magma Restaurante, Dark, Bombeiros da Madalena, Museu do Vinho do Pico, Comandante Filipa e sua tripulação da Sata Airlines, pastel de maçã e a queijadinha da casa, Presidente da Câmara Municipal da Madalena, Kima de Maracujá. Obrigado MiratecArts, Galeria Costa, Sara, Ana, Vitor, José, William “W” e Terry Costa. E um obrigado muito especial à minha família: pais, filhos e minha mulher, Marta por permitir que fosse possível vir ao Pico.
É Arte. É malhas de emoções. É Fringe!

Fotos por Helder Gonçalves


DEIXE A SUA OPINIÃO
LEAVE YOUR OPINION

OUTRAS NOTÍCIAS
OTHER NEWS

Galeria Costa com recorde de visitantes

2019-07-18 12:46:27

Galeria Costa abraça milhares de visitantes <...

LER +

Fringe premiados de Portugal ao Irão

2019-07-13 08:13:34

Azores Fringe premiados de Portugal ao Irão <...

LER +